2015
27/abr
11:04

Empresa contratada pela Prefeitura funciona em terreno anexo a Trimec

Empresa contratada por R$ 4 milhões, sem licitação, pertence a filha de sócio do prefeito e funciona no mesmo terreno que sua empresa

Empresa contratada por R$ 4 milhões, sem licitação, pertence a filha de sócio do prefeito e funciona na mesma sede da empresa do pai

A empresa Euromáquinas Equipamentos e Locações de Veículos, contratada por R$ 4 milhões sem licitação pela Prefeitura de Cuiabá para fornecer maquinários pra trabalharem nas obras do Aterro Sanitário pelo período de seis meses, funciona em um terreno anexo à sede da Trimec, em Várzea Grande.

 

É o que revela o Sistema de Informações Digitais da Secretaria de Estado de Fazenda de Mato Grosso, conforme certidão oficial expedida pelo órgão.

 

A empresa pertence à filha do empresário Wanderley Torres, dono da Trimec Construções e sócio do prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), em empresas de mineração no Pará. Wanderley também mantém sociedade com o empresário Antônio Barbosa, o “Toninho”, irmão do ex-governador Silval Barbosa (PSDB).

 

eumaquinas

 

A Trimec Construções foi vencedora, em 2013, de uma licitação com graves indícios de irregularidades, conforme denúncias feitas pelo Isso É Notícia à época.

 

Empresas com o mesmo endereço disputaram uma licitação no valor de quase R$ 10 milhões para fornecer maquinários à Prefeitura, poucos meses após o ex-prefeito Chico Galindo (PTB) ter adquirido mais de 60 caminhões e máquinas pesadas a um preço de R$ 13 milhões.

 

Na época, todavia, as denúncias foram ignoradas pelos órgãos fiscalizadoras que consideram a contratação como legal.

 

Duas empresas que disputaram maquinários funcionam no mesmo endereço

 

Desta vez, o secretário municipal de Meio Ambiente, resolveu assinar a dispensa de licitação para contratar a empresa, pelo valor de R$ 4 milhões. O extrato do contrato foi publicado no Diário Oficial do último dia 17. (LEIA MAIS AQUI)

 

Por existir duas empresas funcionando no mesmo endereço da Euromáquinas, o Tribunal de Contas da União (TCU), também declarou, em 2013, duas empresas do “Grupo Trimec” como inidôneas.

 

A Trimec Equipamentos e a Europeças, que guarda semelhança com a Euromáquinas em sua nomenclatura, foram condenadas pelo órgão por fraude em uma licitação realizada pelo 9º Batalhão de Engenharia e Construção de Cuiabá (9º BEC).

2015
27/abr
11:04

Deputado diz que veto ao repasse do FEX pode quebrar Mato Grosso

Deputdo Federal Victório Galli (PSC)

Deputdo Federal Victório Galli (PSC)

O deputado federal Victório Galli (PSC) usou a tribuna da Câmara Federal para criticar duramente o veto da presidente Dilma Roussef (PT) à liberação dos recursos do Fundo de Apoio à Exportação (FEX) aos estados e municípios produtores.

 

“O FEX foi criado para ajudar os estados exportadores, com a isenção de pagamento de ICMS sobre os produtos destinados à exportação e esse veto colocou Mato Grosso em posição de dificuldade, causando instabilidade e insegurança jurídica”, disse.

 

Para o parlamentar, o veto presidencial é um calote do governo federal que estaria praticando apropriação indébita dos recursos arrecadados pelos estados.  (mais…)

2015
27/abr
10:04

Em MT, Cunha sugere derrubada do veto de Dilma sobre repasse do FEX

Presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso

Presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso

A dívida de R$ 400 milhões do Governo Federal com Mato Grosso referente aos recursos do Fundo de Apoio à Exportação (FEX) foi um dos principais temas da sessão especial realizada pela Câmara Federal na Assembleia Legislativa nesta sexta-feira (24), para debater a reforma política e o pacto federativo.

 

Questionado sobre o assunto, o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB), sugeriu duas possibilidades: Derrubar o veto da presidente Dilma Roussef (PT) sobre a emenda que tratava do repasse do FEX no Orçamento Geral da União (OGU) ou buscar outra alternativa legislativa.

 

“Mato Groso do Sul, por exemplo, fez uma lei colocando tributação em 50% da exportação, é claro que tira competitividade das empresas, mas é para conter as perdas com desoneração dos impostos da exportação. É preciso reconhecer que se quer um país competitivo no exterior, tem um custo e a União tem que arcar porque é ela que se beneficia da exportação”, afirmou o presidente da Câmara Federal.  (mais…)

2015
26/abr
21:04

Filha de Henry explica leque de notas

marcelo-quinteirFilha do ex-deputado Pedro Henry, Patrícia Henry, entrou em contato com a coluna Fogo Amigo, do site MidiaNews, para esclarecer o vídeo em que seu marido, Marcelo Jaquinto (foto), aparece se abanando com notas de dinheiro. O vídeo foi divulgado pelo Isso É Notícia, no último sábado, e reproduzido pelo portal.

 

Segundo ela, a brincadeira foi filmada e postada sem autorização. “Aconteceu uma coisa muito chata com meu marido aqui, em Cáceres. Ele estava na loja de um amigo, que estava fechando o caixa. Havia o valor deR$ 600,00 do proprietário da loja. E ele brincou se abanando com o dinheiro, e se referiu ao meu pai. Uma pessoa que estava na loja filmou e mandou pelo WhatsApp. Aí, o vídeo circulou, porque na rede é assim”, disse.

 

“Mas me senti constrangida ao ver que usaram isso para denegrir a imagem do meu pai e da minha família. O dinheiro não era do meu marido. Foi apenas uma brincadeira e já sofremos muito com a situação. Só gostaríamos que a verdade fosse dita e não usada dessa forma”, afirmou.

 

As imagens, todavia, parecem não mostrar que a gravação tenha acontecido sem o consentimento e conhecimento do protagonista. Ele fala e interage com a câmera que filma (provavelmente de um celular). Em se tratando do sogro em questão, é uma tremenda brincadeira de mau gosto.

2015
26/abr
12:04

Haddad peita Dilma e aciona Justiça para governo rever dívida de SP

Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e presidenta Dilma Roussef (PT): "amigos, amigos, negócios a parte..."

Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e presidenta Dilma Roussef (PT): “amigos, amigos, negócios a parte…”

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), entrou na Justiça na noite de quinta-feira (23) para obrigar o governo Dilma Rousseff a cumprir a lei que muda a correção das dívidas de Estados e municípios.

 

A lei reduz a dívida da capital paulista de R$ 62 bilhões para R$ 36 bilhões, mas a intenção do governo é que as novas regras passem a valer apenas no ano que vem para não prejudicar o ajuste fiscal. Por isso, o texto ainda não foi regulamentado.

 

A ação da Prefeitura de São Paulo foi protocolada na Justiça Federal, em Brasília. O movimento representa uma mudança de postura do prefeito, que afirmou no final de março que a proposta de deixar a mudança na dívida para 2016 não comprometeria a capacidade de investimento da Prefeitura.

 

Haddad segue postura semelhante à adotada pelo prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), que conseguiu na Justiça o direito de ter a dívida da capital carioca revisto de acordo com a nova lei.

 

A regulamentação, quando ocorrer, vai gerar uma economia de cerca de R$ 1,3 bilhão ao ano para a Prefeitura de São Paulo – no ano passado, a administração  pagou R$ 4 bilhões à União. Com a ação judicial, Haddad pretende depositar os valores já revistos da dívida em juízo.

 

A lei retira do cálcula da dívida a aplicação do IGP-DI mais juros de 6% a 9% ao ano e introduz na fórmula o IPCA mais juros de 4% ao ano.  (mais…)

2015
25/abr
11:04

Em vídeo, genro de ex-deputado condenado no Mensalão se abana com leque de dinheiro: “sou genro do homem”

marcelo-quinteirEm um vídeo que está circulando pelas redes sociais, em especial por Whatsapp, o genro do ex-deputado federal Pedro Henry (PP), Marcelo Jaquinto, aparece em uma situação bastante inusitada.

 

Alegando passar calor em Cáceres, ele aparece se abanando com um leque de cédulas de dinheiro. Ao se abanar, ele justifica em tom de deboche: “é que eu sou genro do homem”.

 

Pedro Henry foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no processo do mensalão pelos crimes se formação de quadrilha e corrupção passiva.

 

Atualmente, o ex-parlamentar cumpre pena em regime semiaberto em Cuiabá. Ele usa uma tornozeleira eletrônica gerenciada pelo sistema prisional local.

2015
24/abr
13:04

Ministro do STJ, relator da Operação Ararath, chega em Cuiabá e vai deixar muita gente sem dormir…

image

 

No dia em que a Polícia Federal deflagrou uma operação que combateu crimes em obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em Cuiabá e Sapezal, surgem novas evidências que mais bombas vêm por aí.

 

As lentes do Isso É Notícia flagraram o ministro do Superior Tribunal de Justiça, João Otávio de Noronha, chegando no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, acompanhado de policiais federais.

 

A chegada do ministro aconteceu no fim da manhã desta sexta-feira (24).

 

Noronha é relator das investigações relativas à Operação Ararath que estão no STJ em razão do foro privilegiado dos investigados.

 

Certamente, muitos políticos vão dormir com um olho aberto e olho fechado nesse fim de semana.

2015
24/abr
11:04

TRT julga juíza acusada de fraudar leilão de apartamento de luxo

image

A juíza Carla Reita Faria Leal, titular da Oitava Vara da Justiça do Trabalho de Cuiabá, vai ser julgada pelo Pleno do Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso, na próxima quinta-feira (30).

 

A magistrada responde a um processo administrativo disciplinar, onde é acusada de fraudar o leilão de um apartamento de luxo, através de um arremate de laranja, para burlar a vedação legal para ela disputar o imóvel.

 

Conforme denúncia feita pelo Isso É Notícia, em 2013, a juíza recebeu uma cobertura de luxo do empresário e prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes Ferreira, que havia sido leiloada a partir de um processo conduzido pela magistrada.

 

A juíza é casada com o ex-sócio do prefeito e atual secretário municipal de Gestão, Pascoal Santullo Neto.

 

A magistrada enfrentou uma investigação preliminar feita pela Corregedoria, mas não conseguiu explicar a transação financeira dela com o prefeito.

 

Na época, Carla declarou à Justiça que ela teria feito um empréstimo de R$ 300 mil ao empresário e recebido o apartamento como pagamento.

 

O problema é que, após a abertura do PAD, a juíza se recusou a apresentar a movimentação bancária que provaria o empréstimo, gerando a desconfiança que o empréstimo declarado pode ter sido falsificado para justificar a transação.

 

A relatora do PAD é a desembargadora Eliney Veloso.

2015
21/abr
17:04

Por R$ 4 milhões, Prefeitura contrata sem licitação empresa de filha de sócio do prefeito

Secretário de Meio Ambiente dispensa licitação para contratar por R$ 4 milhões uma empresa representada pela filha do sócio do prefeito Mauro Mendes (PSB)

Secretário de Meio Ambiente dispensa licitação para contratar por R$ 4 milhões uma empresa representada pela filha do sócio do prefeito Mauro Mendes (PSB), que também ratificou dispensa, conforme comprova Diário Oficial

A gestão do prefeito Mauro Mendes (PSB) corre, cada dia mais, o sério risco de entrar para a história como a mais escandalosa ou, no mínimo, imoral, que passou pelo Palácio Alencastro: deixa “Galindos e Galinhos” para trás, bem longe…

 

Em 2013, o Isso É Notícia apresentou graves denúncias de irregularidades em contratos de locação de maquinários, no valor de quase R$ 10 milhões, firmados com uma empresa do sócio do prefeito Mauro Mendes e com outras empresas com claros indícios de serem “de fachada”.

 

A locação foi supostamente realizada um ano após o ex-prefeito Chico Galindo (PTB) ter adquirido, com recursos próprios da Prefeitura, mais de 70 caminhões e máquinas pesadas a um preço de R$ 13 milhões.

 

A empresa em questão, naquela época, era a Trimec Construções Ltda, que pertence ao empresário Wanderley Fachetti Torres. Ele é sócio do prefeito Mauro Mendes em empresas de extração mineral no Pará, conforme assumiu o próprio socialista, à época. Infelizmente, essas denúncias foram solenemente ignoradas pelos órgãos de fiscalização, sabe-se lá o porquê.

 

Dono da Trimec, Wanderley Torres (esq.), em carteado com o ex-governador Silval Barbosa (PMDB)

Dono da Trimec, Wanderley Torres (esq.), em carteado com o ex-governador Silval Barbosa (PMDB)

A Trimec já foi alvo de propositura de uma CPI na Assembleia Legislativa de Mato Grosso, mas acabou sendo arquivada antes mesmo de ser instaurada. A empresa firmou gordos contratos com o governo na gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

 

Wanderley é conhecido por manter reações estreitas com políticos. Em 2013, uma fotografia circulou pelas redes sociais mostrando ele e o ex-governador Silval numa mesa de carteado.

 

Nesta semana, o secretário municipal de Meio Ambiente, José Roberto Stopa, decidiu contratar, sem licitação, a empresa Euromáquinas Equipamentos e Locação de Veículos Ltda. O objetivo da contratação seria o de garantir emergencialmente as obras do Aterro Sanitário, que se arrastam há décadas, por sinal.

 

A empresa pertence à filha do empresário Wanderley Torres, sócio do prefeito Mauro Mendes (PSB), em negócios de extração mineral.

 

A atual gestão, que não consegue dar atendimento básico de saúde à população, vai gastar com a empresa da filha do sócio do chefe do Executivo R$ 4 milhões em um período de seis meses para locar caminhões para o Aterro Sanitário da Capital.

 

Um tipo de gasto exorbitante que certamente só acontece em países que não sérios. Nos sérios, provavelmente, o responsável pelo gasto estaria preso.

 

Conforme mostra o extrato de dispensa que circulou no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (17), a representante da empresa é Marina Yamada Torres, filha de Wanderley Torres, que tem apenas 23 anos de idade.

 

Marina Yamada Torres, filha de sócio de prefeito, aparece como representante de empresa que vai receber R$ 47 milhões da Prefeitura com dispensa de licitação

Marina Yamada Torres, filha de sócio de prefeito, aparece como representante de empresa que vai receber R$ 4 milhões da Prefeitura com dispensa de licitação

 

Curiosamente, a empresa Euromáquinas Equipamentos e Locação de Veículos Ltda mantém uma surpreendente similaridade, em seu nome, com a empresa Europeças Comércio e Locação de Equipamentos Ltda, condenada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), em 2013, por ser considerada “inidônea”. A mesma condenação também abrangeu a empresa Trimec Equipamentos.

 

O TCU entendeu que a empresa fraudou o enquadramento em Microempresa para fraudar uma licitação de R$ 2,4 milhões que fora realizada pelo 9º Batalhão de Engenharia de Construção, (9º BEC), de Cuiabá. Os ministros ainda entenderam que a Europeças se consistia em uma empresa de fachada pois tinham praticamente o mesmo endereço, em Várzea Grande.

 

CLIQUE AQUI PARA LER O RELATÓRIO COMPLETO DO TCU

 

TCU considera empresa Europeças, que mantém similaridade com a Euromáquinas, e também pertence à família Torres

TCU considera empresa Europeças, que mantém similaridade com a Euromáquinas, e também pertence à família Torres

 

Para não chamar a atenção das entidades fiscalizadoras, a Prefeitura omitiu, no extrato de dispensa de licitação publicada no Diário Oficial, o CNPJ da empresa Euromáquinas, que firmou o contrato de R$ 4 milhões com dispensa de licitação da Prefeitura. O fato é pouco comum, já que os demais extratos aparecem com o CNPJ das empresas contratadas.

 

blog também fez uma busca em diários oficiais e não encontrou nenhum outro serviço prestado a órgãos públicos municipais, estaduais e federal pela empresa Euromáquinas Equipamentos e Locação de Veículos Ltda.

2015
21/abr
17:04

Fim de tarde neste feriado de Tiradentes em Cuiabá…

image