Cuiabá, 17 de novembro de 2019

Isso é Notícia

MENU

FALTA DE INVESTIMENTOS

Indicativo de greve na rede estadual de educação ganha força

Erro na Linha: #12 :: Undefined variable: charge_title
/home/issoenoticia/public_html/themes/issoenoticia/inc/sharebox.php
ALEXANDRE APRÁ ALEXANDRE APRÁ

Jornalista, diretor do Isso É Notícia

 















Divulgação



Presidente do Sintep/MT afirma que a categoria vai entrar em greve



Os desacordos entre a política governamental e os profissionais da educação do Estado de Mato Grosso continuam e a 14º Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública no Estado poderá "durar" além dos 5 dias previstos pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e se efetivar numa paralisação geral da categoria. É o que acredita o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sintep/MT), Henrique Lopes.

Segundo relatou o sindicalista ao Isso É Notícia, a categoria está se reunindo com o Conselho de Representantes na sede do Sintep/Cuiabá para discutir quais os rumos que a mobilização deve tomar e quais propostas serão debatidas em Assembléia, na tarde de hoje, na Escola Estadual Presidente Médici. "Se não decidirmos começar a greve até segunda-feira, começaremos sim uma greve nas próximas semanas", diz Henrique.

Dentre as reinvidicações dos profissionais, constam o aumento do piso salarial de R$1937,26 - hoje, os educadores do Estado possuem o segundo pior piso salarial do país - e a melhoria em infraestrutura das escolas. Pedem, também, que os professores temporários tenham 1/3 da jornada destinada a trabalhos pedagógicos

Campanha pubicitária mentirosa

Para além das reinvidicações, o Sintep/MT se mobilizou contra o Governo Silval Barbosa, por conta de sua postura diante da realidade da Educação. O governo utilizou do dinheiro público para lançar uma campanha televiosionada em horário nobre, maquiando a situação factual com supostas melhorias, cifras e percentuais que os professores não notaram.

A representante do Sintep subsede Cuiabá, Helena Bortolo, relatou que, apesar da prefeitura ter atendido as pautas das reinvidicações municipais, eles aderiram sim à 14º Semana Nacional, com apenas um dia de paralisação, ontem (25), e realizaram uma movimentação interna, se articulando com as comunidades, os pais e alunos sobre a realidade nacional, regional e local da Educação.

"Nós entregamos 60.000 panfletos aos alunos de escolas municipais; no dia 24 fizemos um trabalho nas escola, onde reunimos os pais para conversarem sobre a situação. Hoje, os pais também estão dentro das escolas, pois queremos que eles saibam o que de fato têm acontecido".

Helena disse que, entre as atividades realizadas pelo Sintep/Cuiabá, figura uma exposição realizada na praça Alencastro, onde foram compiladas imagens dos "Palácios do Governo" e as casas das famílias pobres que bancam a ostentação. "O objetivo era que se comparasse as realidades, para perceber o quão desigual, ainda é nosso país", concluiu.

Seduc

O Isso É Notícia tentou contactar a Secretaria de Educação do Estado de MT (Seduc) pelo telefone. Num primeiro momento, a alegação da assessoria era de que o responsável estava em reunião. Após outra tentativa de retorno, nenhum contato foi obtido.

Leia matérias relacionadas:

Comente pelo Facebook!

Comente pelo site!

Olá, deixe seu comentário para

Enviando Comentário Fechar :/