Cuiabá, 19 de abril de 2019

Isso é Notícia

MENU

CORRUPÇÃO EM MT

Por que Blairo está desesperado para ser julgado por juízes estaduais e não federais?

Erro na Linha: #10 :: Undefined variable: charge_title
/home/issoenoticia/public_html/themes/issoenoticia/inc/sharebox.php

Ex-governador Blairo Maggi e o ex-presidente do TJ-MT, desembargador Ferreira Leite, aposentado pelo CNJ no "Escândalo da Maçonaria"

ALEXANDRE APRÁ ALEXANDRE APRÁ

Jornalista, diretor do blog Isso É Notícia

Blairo Maggi, ex-ministro da Agricultura e um dos principais aliados do ex-presidente Michel Temer, que além de chefiar o governo federal também era o patrão de uma organização criminosa especializada em assaltar os cofres públicos, segundo o Ministério Público Federal (MPF), está cada vez mais enrolado com a Justiça.

Nesta semana, o blog mostrou com exclusividade um trecho do pedido de prisão preventiva contra o ex-presidente Michel Temer, assinado por 11 procuradores da República da Lava Jato, apontando a participação de Maggi na organização criminosa.

No documento, ele é apontado como membro do núcleo político da organização criminosa, vindo a ocupar cargo de ministro, após o impeachment de Dilma, em 2016.

Todavia, o documento sugere que a organização já existia e estava ativa antes da posse de Temer.

Hoje (27), o site Ponto na Curva revelou que para a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, Maggi está desesperado para desconstruir as investigações da Operação Ararath.

Depois de perder o foro privilegiado, ele quer, de toda a forma, ser julgado pela Justiça Estadual de Mato Grosso e não pela Justiça Federal, conforme determinou o Supremo Tribunal Federal (STF).

Neste caso, ele é acusado de participar um esquema para a compra da vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de Mato Grosso.

O cerco está se fechando para Blairo.

Mais do que o desespero de Maggi, a observação de Dodge revela outro detalhe importante: por que tanta vontade em ser julgado por juízes estaduais?

Para bons entendedores do ambiente político e jurídico, a resposta é muito fácil.

Maggi tem mais proximidade com juízes, desembargadores e promotores estaduais.

Como governador, por exemplo, nomeou vários desembargadores que atualmente compõem o Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Não só ele. Seu vice, Silval Barbosa (PMDB), que depois se elegeu governador, também fez nomeações.

Caso o processo fosse para Justiça Estadual, Blairo entraria com recursos e apelações no Tribunal onde ele nomeou vários membros

É para o TJ que iriam todos os recursos de seus processos, caso sua vontade fosse feita.

Como os processos vão correr nas varas federais, os recursos vão para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, em Brasília, um espaço "digamos" pouco alcançado por seus poderes políticos.

Já aqui em Mato Grosso, ele também articulou nomeações de juízes estaduais no pleno do Tribunal Regional Eleitoral, enquanto governador, senador ou ministro de Estado, cuja competência é do presidente da República.

Também possui influências poderosas no Ministério Público Estadual, já tendo feito nomeações de procuradores-gerais no Estado ou empossando-os como desembargador na vaga do quinto constitucional, também atuando nos bastidores do Conselho Nacional do Ministério Público, garantindo nomeações para promotores mato-grossenses.

Aliás, os inquéritos contra Maggi só existem graças à independência do Ministério Público Federal (MPF) em Mato Grosso.

Como se pode ver, Blairo Maggi se sente "em casa" na Justiça Estadual.

Parece até a manobra de um certo ex-congressista colombiano que, após cometer crimes internacionais, não queria julgado pela Justiça dos Estados Unidos.

Ele também queria ser julgado pelos juízes "locais".

Leia matérias relacionadas:

TCE aprova contas da Seduc sob Marrafon
2017

TCE aprova contas da Seduc sob Marrafon

Foi determinado à atual gestão da Seduc que se abstenha de transferir os recursos referentes ao salário-educação (fonte 110) para a Conta Única do Estado

Comente pelo Facebook!

Comente pelo site!

Olá, deixe seu comentário para

Enviando Comentário Fechar :/