Cuiabá, 24 de junho de 2019

Isso é Notícia

MENU

TRANSPARÊNCIA

TRT-MT debate assédio moral e construção de ambiente saudável

Erro na Linha: #10 :: Undefined variable: charge_title
/home/issoenoticia/public_html/themes/issoenoticia/inc/sharebox.php
TRT - MT TRT - MT

portal.trt23.jus.br

A raiz histórica do assédio moral tem a ver com a própria organização da sociedade, construída de forma hierarquizada, com grupos sociais em posições diferentes. A estrutura se repete no ambiente corporativo e se intensifica a partir da imposição de metas que podem desencadear situações assediadoras, vez que leva em consideração a produtividade sem se importar com as particularidade dos indivíduos do grupo. É o que explicou o professor e pesquisador em saúde coletiva da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Maelison Neves.

Ele foi uma das pessoas convidadas a falar na Roda de Conversa organizada pelo TRT/MT para tratar do tema Assédio Moral e de alternativas para construção de um ambiente de trabalho saudável. O evento contou com a participação de magistrados e servidores do Tribunal, inclusive do interior, que assistiram ao debate por videoconferência.

Outro convidado para a roda de conversa foi o psicólogo e psicanalista Amarildo Campos, que fez uma abordagem, do ponto de vista da psicanálise, sobre as situações de assédio. De acordo com o profissional, o ser humano é egoísta por natureza e vive em constante busca por uma vida plena. Em função disso, ‘os acordos sociais’ são essenciais para estabelecer equilíbrio e igualdade nas relações entre as pessoas.

Já a coaching e palestrante em Comunicação Não Violenta (CNV), Juliana Matsuoka, ressaltou que as pessoas buscam atender suas necessidades e este processo, quando identificado por meio da linguagem, estabelece conexões. Todavia, o treinamento para nos conectarmos uns aos outros, sem julgamentos ou comparações, requer exercício constante. Isso porque é preciso sair do estado automático, que tem origem desde a infância, para ouvir e identificar o que o outro está precisando.

A juíza do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Jaqueline Chirulli, reforçou que mensagens negativas vão se massificando e levam à desconexão dos relacionamentos interpessoais. Isso impacta em uma série de problemas, como doenças e absenteísmo no trabalho. A magistrada participa do Núcleo Gestor de Justiça Restaurativa do TJ e salientou que a autenticidade é muito importante para estabelecer elos entre as pessoas.

A Roda de Conversa organizada pelo TRT faz parte do Programa Florescer. A iniciativa visa aumentar o índice de Felicidade Bruta no Tribunal, por meio de ações que estimulem o comportamento positivo.

Para o juiz auxiliar da Presidência, Ângelo Cestari, a participação expressiva das pessoas no evento demonstrou o bom funcionamento da rede de governança do Tribunal. O magistrado destacou o trabalho das equipes envolvidas na organização, como a Coordenadoria de Saúde e Qualidade de Vida, o Comitê da Diversidade e Inclusão e o Getrin, Grupo de Trabalho voltado a prevenção de acidentes. Além disso, ele enfatizou que a instituição já desenvolve iniciativas para estimular a qualidade de vida de magistrados e servidores e que o Florescer inovou ao trazer a felicidade no ambiente de trabalho

A servidora Gleice Regina (Secretaria de Orçamento e Finanças), uma das participantes da Roda de Conversa, disse que achou o evento muito proveitoso, pois pode perceber o quanto é preciso mudar o comportamento para ter um bom relacionamento entre os colegas de trabalho e perceber a necessidade de cada um, antes de qualquer julgamento.

Leia matérias relacionadas:

Kim Kataguiri em Cuiabá
"TONTOS DO MBL"

Kim Kataguiri em Cuiabá

Líder do MBL esteve na AL-MT para discutir a nova lei de licenciamento ambiental que tramita na Câmara Federal

Comente pelo Facebook!

Comente pelo site!

Olá, deixe seu comentário para

Enviando Comentário Fechar :/