Cuiabá, 13 de novembro de 2019

Isso é Notícia

MENU

Vaga no TJ

Erro na Linha: #12 :: Undefined variable: charge_title
/home/issoenoticia/public_html/themes/issoenoticia/inc/sharebox.php
ALEXANDRE APRÁ ALEXANDRE APRÁ

Jornalista, diretor do Isso É Notícia

Após o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, demorar mais de dois anos para emitir um parecer no mandado de segurança impetrado pela defesa do desembargador José Jurandir de Lima, aposentado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF) cassou a liminar em favor do magistrado. Ele é acusado de nepotismo, uma vez que teria nomeado indevidamente um filho e uma filha em cargos no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) sem que eles comparecessem ao trabalho.

Após ser aposentado pelo CNJ, Jurandir foi reconduzido ao cargo, com base no mesmo argumento aceito pelo ministro Celso de Mello, que reconduziu ao posto os 10 magistrados (três desembargadores e sete juízes) aposentados compulsoriamente pelo CNJ, acusados de um suposto desvio de R$ 1,5 milhão em favor de uma cooperativa de crédito ligada ao Grande Oriente do Estado (GOE), potência maçônica que era chefiada pelo ex-presidente do TJ, desembargador José Ferreira Leite. Agora, os todos os 11 magistrados que receberam a punição disciplinar estão inativos.

Leia matérias relacionadas:

Comente pelo Facebook!

Comente pelo site!

Olá, deixe seu comentário para

Enviando Comentário Fechar :/