Cuiabá, 23 de agosto de 2019

Isso é Notícia

MENU

OPOSIÇÃO X SITUAÇÃO

Vereadores batem-boca com secretário e são expulsos do Pronto-socorro

Erro na Linha: #10 :: Undefined variable: charge_title
/home/issoenoticia/public_html/themes/issoenoticia/inc/sharebox.php
Reproduçao/Facebook
DA REDAÇÃO DA REDAÇÃO

www.issoenoticia.com.br

Os vereadores Dilemário Alencar (PROS), Abílio Brunini (PSC), Diego Guimarães (PP), Marcelo Bissuki (PSB) e Felipe Welaton (PV) denunciaram o secretário de Ordem Pública, coronel Leovaldo Sales, por truculência para retirá-los do pronto-socorro de Cuiabá nesta quarta-feira (4).

A confusão dentro da unidade ocorreu quando os parlamentares fiscalizavam a denúncia feita pelo Sindimed (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso) de que não havia materiais básicos na unidade, como luvas e gaze.

Segundo os parlamentares, ao chegarem na unidade, eles aguardaram por 40 minutos o coordenador do pronto-socorro para iniciarem a visita. Porém, durante a fiscalização, foram surpreendidos com a chegada de Sales, exigindo que os vereadores fossem retirados.

Neste momento, Abílio Brunini começou a gravar um vídeo. Exaltado e acompanhado de policiais, Sales falava que a presença dos vereadores, que não são profissionais da saúde, correriam riscos no local. 

Eles, contudo, rebatiam e falavam que estavam ali para fiscalizar e tinham aval do coordenador da unidade.  Também acusaram o secretário de agir para ajudar o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) a maquiar a situação do pronto-socorro.

A situação ficou tensa quando Welaton acusou Sales de “tocar a mão” nele. “Ninguém toca em mim aqui não. Vou registrar um boletim de ocorrência contra o senhor”, disparou.

Sales prosseguiu e acompanhou os vereadores até a saída da unidade de saúde. Do lado de fora, a situação ficou mais tensa. O secretário de Ordem Pública disparou contra os vereadores. “Vocês estão agindo como moleques, moleques”, gritou por várias vezes.

O vereador mais irritado com o secretário era Welaton. Ele afirmou que iria registra um boletim de ocorrência contra o secretário e o acusou de agir a mando do prefeito. “Capacho de Emanuel Pinheiro”, esbravejou.

Diego Guimarães explicou sobre a visita e que, no pouco tempo em que estiveram na unidade, puderam constatar o caos na unidade de saúde. “Estou com uma luva aqui que nem cabe nas mãos da enfermeira. Foi isso que viemos checar aqui”.

Em seguida, os vereadores deixam o local e avisam populares que estão do lado de fora da unidade de saúde que não puderam fazer a visita.

Leia matérias relacionadas:

Comente pelo Facebook!

Comente pelo site!

Olá, deixe seu comentário para

Enviando Comentário Fechar :/