Sábado, 08 de Maio de 2021 09:54
65 99222-1842
POLÍTICA SEM TRANSPARÊNCIA

Desembargadores tornam sigilosa verba de propaganda de R$ 70 milhões da Secom-MT

Turma do TJMT formou maioria contra mandado de segurança que questiona recusa da Secom-MT em mostrar onde gastou grana milionária da publicidade

09/02/2021 14h14 Atualizada há 3 meses
Por: Alexandre Aprá
TJMT encobre sigilo ilegal de Mauro Carvalho sobre dados públicos com propaganda
TJMT encobre sigilo ilegal de Mauro Carvalho sobre dados públicos com propaganda

A Turma Reunida de Direito Público do Tribunal de Justiça de Mato Grosso formou maioria para chancelar a decisão do Governo de Mato Grosso que se recusa a mostrar em quais veículos de comunicação gasta os R$ 70 milhões por ano de seu contrato de publicidade e propaganda.

Um mandado de segurança impetrado pelo diretor do Isso É Notícia está em julgamento desde o ano passado quando o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, responsável pela Secretaria Adjunta de Comunicação (Secom), se recusou a fornecer a planilha dos gastos com publicidade que mostre quais veículos receberam os recursos públicos.

Quatro desembargadores já votaram contra a transparência da informação pública. Foram eles: a relatora Helena Maria Bezerra, Mario Kono, Márcio Vidal e Maria Erotides Kneip.

Na prática, com a decisão, a população está impedida de saber quanto a Globo ou a Record em Mato Grosso, por exemplo, estão recebendo do governo do estado, por exemplo, tornando a informação a ter caráter sigilosa, algo inédito no Brasil e que contraria as próprias decisões do TJMT e todas as jurisprudências do Supremo Tribunal Federal (STF).

Desembargadores que chancelaram sigilo decretado pelo Governo de MT em gastos públicos com propaganda

E o pior: a não-publicação do do destino dos R$ 70 milhões anuais da propaganda contou com a aprovação até do Ministério Público Estadual (MPE), por meio dos procuradores de Justiça, Cesar Delfino e Luiz Alberto Scalope que deram parecer contra a publicidade da informação.

Da forma como o governo publica em seu sistema Fiplan, apenas os valores destinadas a cinco agências de publicidcade que intermedeiam as propagandas junto aos veículos é que são publicados.

O governo chegou a declarar à Justiça que não sabe para onde vão os R$ 70 milhões que gasta com propaganda. Enquanto isso, a mesma informação foi fornecida pela gestão do ex-governador Pedro Taques, conforme revelou o Isso É Notícia, à época.

O julgamento do Mandado de Segurança ainda não foi concluído e aguarda um pedido de vistas do desembargador Luiz Carlos da Costa.

Caso a informação pública não seja fornecida, o portal pretende recorrer ao STF para garantir o direito constitucional à informação.

Confira o início e a continuação do julgamento:

Início (a partir de 52 minutos):

Continuação do julgamento (a partir de 4´35´´):

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
ALEXANDRE APRÁ
Sobre ALEXANDRE APRÁ
Jornalista, diretor do Isso É Notícia
Cuiabá - MT
Atualizado às 10h42 - Fonte: Climatempo
18°
Céu encoberto

Mín. 16° Máx. 25°

18° Sensação
7 km/h Vento
83% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (09/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 18° Máx. 28°

Sol
Segunda (10/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 30°

Sol com algumas nuvens