Quarta, 03 de Março de 2021 17:26
65 99222-1842
COTIDIANO PERIGO NO LAGO

Estado busca soluções para ataques de piranhas no Manso

Recomenda-se que turistas e moradores da região não joguem comida na água, nem entrem com feridas não cicatrizadas

23/02/2021 09h09 Atualizada há 1 semana
Por: Redação Fonte: GOVERNO DE MT
Estado busca soluções para ataques de piranhas no Manso

Empresários do Lago do Manso estão preocupados com os ataques de piranhas na região e procuraram o Governo do Estado para discutir soluções. A secretaria de Desenvolvimento Econômico, por meio da adjunta de Turismo, e a de Meio Ambiente reuniram – se nesta segunda-feira (22.02) em busca de ações que possam amenizar o problema, com a participação da deputada estadual Janaína Riva.  

De acordo com o secretário adjunto de Turismo, Jefferson Moreno, a medida é importante. “A gente sabe da importância que o Lago do Manso tem para o turismo e para a sociedade civil e iremos encontrar mais rápido possível a solução para esse problema”, assegura.

Um dos principais problemas apresentados foi a necessidade da conscientização coletiva da população, já que muitas pessoas acabam alimentado peixes e jogando comida na água, o que acaba contribuindo para atrair as piranhas. Além disso, a compra de predadores, como tem sido feito por muitos moradores da região, pode desiquilibrar o ecossistema, já que peixes como tucunaré comem não apenas piranhas, mas também outros peixes.

"A Sema está orientando os interessados sobre os estudos necessários, antes da autorização de soltura de qualquer espécie nos rios e lagos de MT. Vamos registar essas informações dos ataques num banco de dados e avaliar a melhor alternativa", afirma Valmi Lima, superintendente de Licenciamento da Secretaria de Meio Ambiente.

É recomendável que turistas e moradores da região não atirem comida nas aguas e nem entrem no lago com feridas não cicatrizadas, de acordo com a Secretária de Estado de Meio Ambiente.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias