Quarta, 03 de Março de 2021 16:34
65 99222-1842
POLÍTICA NOVA VOTAÇÃO

Dois deputados demonstram interesse em disputar eleição a presidência da ALMT

Nova votação será realizada por determinação do STF que anulou a posse do deputado Eduardo Botelho (DEM) como presidente

23/02/2021 14h42
Por: Redação Fonte: G1
Dois deputados demonstram interesse em disputar eleição a presidência da ALMT

Dois deputados demonstraram interesse em disputar a nova eleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), que acontece na noite desta terça-feira (23). A nova votação será realizada por determinação do STF que anulou a posse do deputado Eduardo Botelho (DEM) como presidente.

Deputado Max Russi (PSB) é um dos interessados na vaga de presidente da Mesa Diretora da ALMT — Foto: ALMT

Deputado Max Russi (PSB) é um dos interessados na vaga de presidente da Mesa Diretora da ALMT — Foto: ALMT

O primeiro interessado na vaga é Max Russi (PSB), atualmente, 1° secretário da Casa de Leis. Caso eleito, o atual presidente Eduardo Botelho ficaria na posição de 1° secretário.

Dilmar Dal Bosco, atual líder do governo na Casa, também passaria a compor a chapa do Max Russi. Caso a chapa seja eleita, ele assumiria o cargo de 1° vice-presidente, mas ainda não se sabe se ele continuaria na liderança do governo.

Silvio Fávero é um dos interessados na vaga de presidente da Mesa Diretora da ALMT — Foto: Ronaldo Mazza/ALMT

Silvio Fávero é um dos interessados na vaga de presidente da Mesa Diretora da ALMT — Foto: Ronaldo Mazza/ALMT

Outro deputado que colocou o nome à disposição para a candidatura, é Silvio Fávero (PSL), que é oposição ao governo e a atual Mesa Diretora. Ele criticou a possível chapa concorrente e disse que acha errado manter as mesas pessoas na Mesa Diretora, trocando apenas as cadeiras.

As chapas têm até às 17h desta terça-feira (23) para realizar a inscrição.

Suspensão da posse

A decisão do ministro Alexandre de Moraes de suspender a posse de Eduardo Botelho é dessa segunda-feira (22). O pedido de anulação da posse foi feito pelo partido Rede Sustentabilidade, com o argumento de que a recondução dele ao cargo pela terceira vez era inconstitucional.

Na decisão, o magistrado frisa a inconstitucionalidade da recondução sucessiva aos cargos da Mesa Diretora.

O magistrado ainda determinou a realização de nova eleição para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, sem a participação dos parlamentares que compuseram a Mesa nos biênios 2017/2018 e 2019/2020, nos mesmos cargos.

A Confederação Nacional das Carreiras e Atividades Típicas de Estado (Conacate) já tinha entrado com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no STF contra a reeleição dele, com a mesma alegação de que a reeleição das mesas diretoras são proibidas na Câmara e no Senado e a mesma regra deve valer para as câmaras e assembleias legislativas nos estados e nos municípios.

No entanto, o pedido foi negado por falta de legitimidade do órgão para o questionamento. Depois disso, o Rede entrou com a ação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias