Terça, 22 de Junho de 2021 22:20
65 98157-3554
BRASIL LINHA DURA

Provável presidente da CPI da Covid diz que impedirá “negociata” do governo

Aziz se apresenta como um congressista independente, ou seja, não está na base nem na oposição

19/04/2021 08h20
Por: Redação 3 Fonte: PODER 360
Provável presidente da CPI da Covid diz que impedirá “negociata” do governo

Nome quase certo para presidir a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado, o senador Omar Aziz (PSD-AM) disse que o Brasil “não fez absolutamente nada para impedir a entrada do vírus“, e que ele não vai fazer qualquer tipo de “negociata” que permita ao governo influir na investigação.

As declarações foram feitas neste domingo (18.abr.2021) à GloboNews.

“Em outubro de 2019, todos os cientistas, as pessoas que trabalhavam no Ministério da Saúde já sabiam que a pandemia ia chegar no Brasil. O Brasil não fez absolutamente nada para impedir a entrada do vírus no início. E eu vou ficar pensando em negociata com o governo? Com pessoas morrendo de oxigênio no meu Estado? Não tem como. Não tem a menor possibilidade disso”, disse Aziz.

O presidente da CPI é o responsável por conduzir os trabalhos da investigação. É ele quem determina as fases que o colegiado vai seguir e o ritmo dos trabalhos.

Aziz se apresenta como um congressista independente, ou seja, não está na base nem na oposição. Mas sinalizou, durante a entrevista, que terá uma conduta de linha dura.

“Não queremos crucificar ninguém antecipadamente, e sim investigar os fatos. Por que não teve oxigênio para o povo do Amazonas? Por que não fizemos acordo para comprar vacina? Nós temos relações comerciais com o mundo todo, o Brasil não tem inimigos, e nós temos dificuldade de trazer insumos para produzir vacinas”, declarou.

O senador afirmou que tem interesse em ouvir Ernesto Araújo, ex-ministro das Relações Exteriores, sobre as tratativas internacionais. Além disso, quer explicações de ex-integrantes da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) sobre a demora da agência para liberar o uso da vacina russa Sputnik V.

Na entrevista, Aziz também confirmou a indicação do senador Renan Calheiros (MDB-AL) para a relatoria da CPI, mesmo com a resistência do governo.

O relator é o responsável por elaborar o relatório final do colegiado e tem grande influência sobre os trabalhos de investigação.

Mas a confirmação do nome se dará quando o colegiado for instalado, o que deve ocorrer na 5ª feira (22.abr.2021).

No último domingo (18.abr.2021), apoiadores do presidente iniciaram uma campanha no Twitter contra a indicação de Calheiros para a relatoria.

Renan é crítico ao governo federal e tem demonstrado apoio ao petista e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que deve ser o principal adversário de Bolsonaro na disputa pelo Planalto nas eleições de 2022.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.