Segunda, 02 de Agosto de 2021 02:09
65 98157-3554
BRASIL ELEIÇÕES 2022

Ciro Gomes reitera defesa de voto impresso e diz que isso é ser contra Bolsonaro

Pedetista referendou posição de Carlos Lupi, presidente do partido, e afirmou que isso 'mataria' argumento de Bolsonaro em caso de eventual derrota

29/05/2021 13h29
Por: Redação 2 Fonte: O TEMPO
Ciro Gomes reitera defesa de voto impresso e diz que isso é ser contra Bolsonaro

O ex-ministro e ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) foi às redes sociais nesta sexta-feira (28) referendar a proposta feita pelo presidente de seu partido, Carlos Lupi, de que haja uma votação com impressão na disputa eleitoral de 2022. Segundo Ciro, o voto com canhoto eletrônico não seria um apoio a Jair Bolsonaro, que defende a medida desde que foi eleito, pois 'mataria' o argumento do atual presidente caso perdesse a eleição.

"Para ficar bem claro: o que Lupi defendeu, teoricamente, em uma entrevista, não foi a substituição do voto eletrônico por voto em papel. Mas o aperfeiçoamento da urna eletrônica, tornando-a capaz de gerar um canhoto impresso. Ou seja: as pessoas votariam em uma urna eletrônica semelhante à atual e seu voto também seria computado eletronicamente. Só que cada urna geraria e armazenaria um comprovante que seria retido por ela, de forma secreta e indevassável", afirmou.

Apesar de dizer que o sistema eleitoral brasileiro é bom - ao contrário de Lupi que falou do risco de haver fraudes se a medida não for adotada - Ciro disse que a medida ajudaria a torná-lo ainda melhor.

"Qual o problema em tornar um sistema, que já é bom, em um sistema melhor? Qual o problema de termos uma cópia de segurança impressa, palpável e acima de qualquer suspeita, para eventual checagem? Por que esta espécie de rendição, de covardia e fatalismo absurdo que fazem considerar Bolsonaro "dono" de qualquer ideia da qual sua turma se apropria? É este tipo de pensamento derrotista que está fazendo Bolsonaro, entre outras coisas, se apropriar de símbolos pátrios - como nossa bandeira, nossas cores nacionais - e muitos aceitarem passivamente este sequestro. Defender o voto eletrônico com cópia impressa, nos moldes propostos por Lupi, é ser contra Bolsonaro e não a seu favor. Se implantado, mataria, por antecipação, sua tentativa de sabotar os resultados do pleito de 2022", enfatizou o pré-candidato do PDT.

Assim como Carlos Lupi, Ciro também citou o fundador do partido Leonel Brizola ao defender a mudança. "(Ele, que foi) quase vítima do escândalo ProConsult, sempre defendeu a cópia de segurança em papel.

Ciro tem se distanciado de posições mais à esquerda em busca de um espaço como terceira via na disputa eleitoral de 2022. O editor de Política Ricardo Corrêa falou sobre o tema em sua coluna nesta sexta-feira (26).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.