Terça, 19 de Outubro de 2021
32°

Poucas nuvens

Cuiabá - MT

POLÍTICA TRANSPORTE

Deputado Delegado Claudinei quer debate para definir a situação do VLT x BRT

O deputado estadual expôs ser contrário a realização de plebiscito para chegar a uma conclusão sobre a construção do transporte urbano intermunicipal

31/05/2021 às 10h45
Por: Redação 2 Fonte: ALMT
Compartilhe:
Deputado Delegado Claudinei quer debate para definir a situação do VLT x BRT

O vice-presidente da Comissão de Infraestrutura Urbana e de Transporte da Assembleia Legislativa, deputado estadual Delegado Claudinei (PSL), durante a 1° reunião ordinária, no dia 25, afirmou ser contrário à realização de plebiscito para consultar a sociedade da região metropolitana (Cuiabá e Várzea Grande) sobre o destino do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). A proposta é de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), por meio do projeto de lei de n.º 10/2020, que foi rejeitada pelos outros membros integrantes.  

Claudinei propôs a realização de uma reunião mais abrangente com todas as partes políticas interessadas para debater o assunto e, assim, em conjunto, se chegar a uma definição quanto à viabilidade de implantar tanto o VLT, como o Ônibus de Transporte Rápido (BRT, em inglês: Bus Rapid Transit) que é um sistema de transporte público movido a eletricidade e menos poluente.

Ele também sugeriu que a Assembleia esteja a frente da condução do encontro para proporcionar uma discussão mais ampliada, mesmo que a Casa de Leis tenha aprovado em segunda votação, em janeiro deste ano, o projeto de lei encaminhado pelo governo estadual para a troca do VLT para BRT, o que favoreceu o último modal. 

“Até agora, não vi uma reunião, tirando essas picuinhas e birras políticas, onde quem só tem a perder é a sociedade. Temos que ser objetivos e práticos fazer e uma reunião definitiva neste sentido. Eu voto contrário ao plebiscito porque não vai resolver nada”, disse o vice-presidente da Comissão.  

“É uma obra que já está arrastado há mais de anos. Então, seria a hora da gente deixar de lado as mágoas e iras políticas, fazer uma reunião mais ampliada com os deputados da Assembleia Legislativa, os parlamentares federais, os prefeitos e vereadores de Cuiabá e Várzea Grande, Sinfra (Secretaria de Infraestrutura de Mato Grosso) e governo estadual”, propôs Claudinei.

No final dos trabalhos, ficou definido a abertura das discussões com as partes políticas interessadas. A reunião da Comissão teve a participação também do presidente Valmir Moretto (Republicanos) e dos membros titulares Xuxu Dal Molin e Sebastião Rezende, ambos do PSC, e do deputado estadual Gilberto Cattani (PSL).

Plebiscito – O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), defende a consulta pública sobre a manutenção de modal do transporte urbano intermunicipal, sendo que a Câmara Municipal aprovou essa sugestão, no dia 25 de maio, por grande maioria dos vereadores. Ele considera o VLT mais viável para a região metropolitana.

Já o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) sancionou a Lei 11.285/2021 que foi aprovada pela Assembleia Legislativa que autoriza o governo estadual a assinar termo aditivo junto à Caixa Econômica Federal, para substituir o modal de transporte entre Cuiabá e Várzea Grande.

Obras – Desde 2014, o VLT fazia parte do pacote de obras da Copa do Mundo devido os jogos ocorrerem em Cuiabá e, infelizmente, ficaram inacabadas e teve investimento de mais de R$ 1 bilhão. Neste período, o governo estadual estava sob comando do ex-governador Silval Barbosa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.