Terça, 22 de Junho de 2021 03:45
65 98157-3554
POLÍTICA BOMBA NO PAIAGUÁS

Após Bolsonaro liberar mais vacinas, Mendes tenta "queimar" Pinheiro no Planalto

Segundo informações, Mendes e seu staff não teriam gostado nada da aproximação de Pinheiro com o presidente da República

09/06/2021 17h08 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação 3 Fonte: ÚNICA NEWS
Após Bolsonaro liberar mais vacinas, Mendes tenta

Com exclusividade, fontes seguras de Brasília revelaram ao Única News que o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), ligou nesta manhã (09) para um membro da alta cúpula do Palácio do Planalto na tentativa de desmoralizar o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB).

Segundo informações, Mendes e seu staff não teriam gostado nada da aproximação de Pinheiro com o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Na tarde de ontem (08), em Brasília, o alcaide se reuniu com o mandatário da nação, onde oficializou a necessidade de envio de doses extras de vacinas contra a covid-19 à Cuiabá. Emanuel entregou um ofício ao presidente onde solicitava o envio de 670 mil doses de vacinas, o que possibilitará a imunização de toda a população cuiabana.

Nesta manhã, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga gravou um vídeo ao lado do deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB), o Emanuelzinho, onde confirmou a destinação de doses extras de vacinas contra a covid-19 para a Cidade Verde, em compensação à realização de jogos disputados pela Copa América ao longo do mês de junho na Arena Pantanal.

Tal movimentação caiu como uma bomba no Palácio Paiaguás, e imediatamente o governador de MT ligou na Presidência da República. Injuriado, Mendes teria dito impropérios em relação ao prefeito de Cuiabá, o desqualificando e tentando desmoralizar sua gestão na Capital.

O democrata criticou a condução de Pinheiro em relação ao Programa Municipal de Vacinação e chegou até, segundo revelações, levantar denúncias sobre a gestão de Emanuel Pinheiro.

Os bastidores dão conta de que o Planalto rechaçou imediatamente o movimento do Paiaguás, considerando-o “antidemocrático”. Na ligação, o membro da alta cúpula, um dos braços-direitos de Bolsonaro, teria dito à Mendes que “o prefeito de Cuiabá e o deputado Emanuelzinho conseguiram sensibilizar o presidente da República para imunizar toda a população da capital, e isso merecia respeito”.

A quantidade de doses a serem enviadas à Cuiabá será estipulada nos próximos dias. Segundo assessoria, o deputado Emanuelzinho acompanha todo o trâmite do processo junto ao Governo Federal.

Outro lado

O Única News ligou para dois assessores do governador Mauro Mendes e também para o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, porém as ligações não foram atendidas e não houve retorno até o fechamento desta matéria.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.