Segunda, 02 de Agosto de 2021 01:28
65 98157-3554
BRASIL LIBERDADE

Abraji condena ataque de Bolsonaro à imprensa e à democracia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a atacar a imprensa nesta segunda-feira, 21 de junho

21/06/2021 19h52 Atualizada há 1 mês
Por: Redação Fonte: Abraji
Abraji condena ataque de Bolsonaro à imprensa e à democracia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a atacar a imprensa nesta segunda-feira, 21.jun.2021. Dessa vez, além de disparar ofensas contra a Globo e seus profissionais, o presidente mandou a repórter Laurene Santos, da TV Vanguarda, calar a boca e, contrariando as normas sanitárias, tirou a própria máscara para agredi-la verbalmente com palavrões.

No início da tarde, após a cerimônia de formatura da Escola de Especialistas de Aeronáutica em Guaratinguetá, no interior de São Paulo, repórteres se aproximaram de Bolsonaro. Desde o fim de semana, quando o Brasil chegou a meio milhão de mortes na pandemia, o presidente não havia se manifestado sobre o assunto. Um jornalista da CNN cobrou um posicionamento e recebeu como resposta uma reclamação sobre a cobertura dos protestos contra o governo pelo canal no último sábado (19.jun.2021).

Em seguida, Bolsonaro se exaltou ao ser questionado por Laurene Santos sobre ter sido multado pelo governo paulista pelo não uso da máscara durante uma manifestação, dez dias atrás. A equipe da TV Vanguarda mencionou o fato porque o presidente havia retirado a proteção facial ao chegar ao evento e, após a solenidade, ao cumprimentar formandos e posar para fotos. 

Nesse momento, Bolsonaro perdeu a compostura: “Olha, eu chego como quiser, onde eu quiser, eu cuido da minha vida”. Foi então que ele retirou repentinamente a própria máscara e declarou:

“Essa Globo é uma merda de imprensa! Vocês são uma porcaria de imprensa! Cala a boca, vocês são uns canalhas! Vocês fazem um jornalismo canalha que não ajuda em nada. Vocês destroem a família brasileira, destroem a religião brasileira. Vocês não prestam! (...) Você tinha que ter vergonha na cara de prestar um serviço porco que é esse que você faz à Rede Globo”.

No ano passado, o presidente já havia mandado repórteres calarem a boca e em outro momento disse que sua vontade era encher a boca de um jornalista de porrada. Levantamento da Abraji mostra que Jair Bolsonaro bloqueou ao menos 66 jornalistas e veículos no Twitter, além de ser o campeão de discursos estigmatizantes contra a imprensa, com 46 alertas somente em 2021.

A Abraji se solidariza com a equipe da TV Vanguarda e, em especial, com Laurene Santos. Condena não apenas a atitude de Bolsonaro, mas a de todos aqueles que participaram da entrevista, como o prefeito de Guaratinguetá, Marcus Soliva (PSC), e a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), que também seguiu o presidente e retirou a máscara. Jair Bolsonaro demonstrou mais uma vez seu desrespeito pela liberdade de imprensa, pela saúde pública, pela democracia e até mesmo pelas normas mais básicas de civilidade e etiqueta - um comportamento incompatível com o cargo máximo da República do Brasil.
 

Diretoria da Abraji, 21 de junho de 2021.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.