Sexta, 24 de Setembro de 2021
30°

Tempo aberto

Cuiabá - MT

POLÍTICA ATO DE IMPROBIDADE

Delatado por mensalinho, ex-deputado se manifesta em processo e busca acordo

O MPE afirma que Luiz Marinho recebeu mensalinho de R$ 50 mil durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa

30/07/2021 às 15h30
Por: Redação 3 Fonte: OLHAR DIRETO
Compartilhe:
Delatado por mensalinho, ex-deputado se manifesta em processo e busca acordo

Ex-deputado estadual, Luiz Marinho se manifestou levantando a possibilidade de firmar acordo em ação sobre mensalinho na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Manifestação é do dia 13 de julho. Em momento posterior, no dia 14 de julho, o ex-parlamentar recorreu contra decisão que recebeu processo, determinando instrução.

“O réu tem interesse buscar uma solução consensual deste conflito nesta Ação Civil Pública por ato de Improbidade Administrativa e ressarcimento ao erário com pedido de tutela antecipada proposta pelo Representante do Ministério Público do Estado de Mato Grosso, sendo necessário a realização de audiência de conciliação ou mediação neste momento do processo”, diz trecho do requerimento.

O Ministério Público já se manifestou sobre o possível acordo. “Diante da manifestação de interesse e, não havendo proposta formulada no bojo do processo, o Ministério Público orienta que o requerido, por meio do patrono constituído, formalize a proposta de acordo mediante o envio de e-mail para o endereço eletrônico”.
 
O MPE afirma que Luiz Marinho recebeu mensalinho de R$ 50 mil durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa. Acusação salienta que oito pagamentos foram feitos. Conforme informações da ação, as provas foram obtidas por meio das delações premiadas firmadas por Silval e pelo ex-secretário de Casa Civil, Pedro Nadaf. 

 A juíza Celia Regina Vidotti, da Vara Especializada em Ação civil Pública e Ação Popular de Cuiabá, chegou a acatar parcialmente pedido liminar para decretar bloqueio de R$ 1 milhão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.