Quinta, 16 de Setembro de 2021 18:27
65 98157-3554
POLÍTICA ARTICULAÇÕES

EP confirma que Márcia será vice de ex-deputado em chapa com ministro ao Senado em MT

Primeira dama deve compor chapa com Leitão ao Governo e Tarcísio ao Senado

15/09/2021 10h58
Por: Redação 2 Fonte: REDAÇÃO FOLHAMAX
EP confirma que Márcia será vice de ex-deputado em chapa com ministro ao Senado em MT

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), já admite a possibilidade de lançar a esposa, primeira-dama, Márcia Pinheiro, ao cargo de vice-governadora na chapa de oposição que vem sendo articulada para as eleições de 2022.  As declarações foram dadas na tarde desta segunda-feira (13), durante conversa com a imprensa após a reunião com lideranças do partido.

Nos bastidores, o nome da primeira-dama tem sido cotado para compor um projeto alternativo ao lado do ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB), para a disputa ao Palácio Paiaguás. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, também aparece como uma das possiblidades para disputar o cargo no Senado por Mato Grosso.

Segundo Pinheiro, o interesse para que Márcia seja uma das representantes do grupo é fruto do trabalho realizado na Capital. “A primeira-dama é o fruto desse trabalho que a gente vem fazendo em Cuiabá, na área social, no meio popular, na política pública em defesa das mulheres, na assistência social e na nossa gestão humanizada”, disse Emanuel, ao acrescentar que "então, há hipótese, pode ser pode, está mais para não ser do que para ser. Mas, não vai ficar de fora do processo. Não tem um dos candidatos que querem montar a chapa de oposição que não pense no nome da Márcia para representar o nosso grupo. Então, isso mostra o nosso trabalho”.

REUNIÃO COM LIDERANÇAS

O encontro marcado pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) com prefeitos e vices do MDB em Mato Grosso teve baixo número de presentes. Dos 24 membros que confirmaram presença, apenas sete compareceram na reunião agendada pelo gestor e que contou apenas com o deputado federal Carlos Bezerra (MDB) como representante da bancada do partido.

Apesar do baixo número de presentes, o prefeito considera o ato como um "marco" no processo de reconstrução do MDB, que é o objetivo da reunião. Emanuel ainda rebateu as declarações da bancada do MDB, de que ele não está em sintonia com as bases do partido.

"Primeiro, estou com o povo. Quero trazer o MDB de volta para a sintonia popular. Nós estamos resgatando o partido, é natural, é a primeira reunião. Se vier um, pra mim é lucro. Vieram sete e pode chegar a 24. Precisava ter esse começo. Eu prefiro começar com cinco e chegar a 100, do que começar com 100 e terminar com 5. O que importa é começar essa discussão, esse diálogo", completou o prefeito.  

Emanuel ainda negou que o encontro seja para mostrar uma "força opositora" ao atual Governo dentro do MDB.  "Não. A força do Mau(ro), que está no MDB, está levando para esse lado devido a minha postura de oposição ao Governo do Estado e da liderança na busca de um projeto político alternativo ao que está aí. Quem sou eu pra colocar goela abaixo isso de alguém", cutucou.

Ele destacou ainda que se, após a agenda de reuniões, as lideranças partidárias decidirem manter a aliança com a atual gestão estadual, respeitará o resultado e "será companheiro". "Se chegar na frente e falar que não tem jeito, somos Mauro Mendes mesmo, é a melhor coisa que aconteceu no mundo desde Miguel Sutil e Pascoal Moreira Cabral, é tudo do bom e melhor. Se chegarem a essa conclusão, tenho que ser solidário aos companheiros. Mas acho que há espaço para o debate, porque ele nunca houve. Por isso, o medo e receio de discussões como essa convidada pelo prefeito de Cuiabá", finalizou.

NOTÍCIAS QUENTES -  Acesse o grupo do Isso É Notícia no Whatsapp e tenha notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.