Sábado, 23 de Outubro de 2021
32°

Alguma nebulosidade

Cuiabá - MT

JURÍDICAS ALEGA NÃO TER MATADO

Médico deve ir a julgamento nesta segunda-feira por morte de mulher grávida em MT

Fernando Veríssimo de Carvalho, de 30 anos, é acusado de matar a esposa Beatriz Milano, de 23 anos, estava grávida de 5 meses

20/09/2021 às 08h15 Atualizada em 20/09/2021 às 14h31
Por: Redação 2 Fonte: G1 MT
Compartilhe:
Médico Fernando Veríssimo Carvalho acusado de matar a esposa — Foto: Divulgação
Médico Fernando Veríssimo Carvalho acusado de matar a esposa — Foto: Divulgação

O júri popular do médico Fernando Veríssimo de Carvalho, de 30 anos, acusado de matar a mulher dele Beatriz Nuala Soares Milano, de 23 anos, em Rondonópolis (MT), em 2018, está marcado para às 9h30 desta segunda-feira (20).

Fernando está preso desde 2018, depois de fugir e ser localizado na casa dos país, no interior de São Paulo.

O júri será presidido pelo juiz Wagner Plaza Machado Junior, da 1ª Vara Criminal de Rondonópolis. Neste domingo (19), amigos e familiares de Beatriz fizeram um protesto em Rondonópolis e pediram Justiça.

Fernando foi preso em Ribeirão Preto no dia 19 de dezembro de 2018. Em seguida, foi transferido para Rondonópolis, onde está preso aguardando o julgamento.

Beatriz estava grávida de 5 meses e foi encontrada morta na casa onde o casal morava, no Bairro Vila Aurora, em Rondonópolis. Segundo informações da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec), a mulher teria levado uma pancada na cabeça e sofreu traumatismo craniano.

O médico acionou a Polícia Militar na manhã do dia 24 de novembro, afirmando que havia encontrado a mulher morta no quarto da casa onde moravam. A suspeita é de que Beatriz tenha sofrido agressões da região da cabeça.

Em depoimento à Polícia Civil, ele contou que saiu para jantar com Beatriz na noite anterior e retornou para casa por volta de 23h e que, ao chegar em casa, a mulher foi para o quarto e ele permaneceu na sala, ingerindo bebida alcoólica.

Fernando disse ainda que dormiu no sofá da sala e que por volta de 3h acordou e foi até o quarto do casal, onde encontrou a mulher morta. Ele afirmou que ninguém esteve na casa durante a madrugada.

Em entrevista à imprensa à época, Carvalho negou ser o autor do crime, afirmando que o casal vivia junto há 10 meses e que, na noite anterior, havia pedido Beatriz em casamento.

NOTÍCIAS QUENTES -  Acesse o grupo do Isso É Notícia no Whatsapp e tenha notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.