Terça, 19 de Outubro de 2021
32°

Poucas nuvens

Cuiabá - MT

VARIEDADES BEM-ESTAR

Comer cogumelos diminui risco de depressão, indica estudo

Os benefícios são associados ao aminoácido ergotioneína, um antioxidante que pode proteger as células e os tecidos do corpo contra danos relacionados à saúde mental

14/10/2021 às 10h27
Por: Redação 2 Fonte: METRÓPOLES
Compartilhe:
Comer cogumelos diminui risco de depressão, indica estudo

Pessoas que comem cogumelos com regularidade correm menos risco de sofrer de depressão, segundo um estudo feito por cientistas do Penn State College of Medicine, nos Estados Unidos.

Os benefícios são associados ao aminoácido ergotioneína, um antioxidante que pode proteger as células e os tecidos do corpo contra danos relacionados à saúde mental. Os dados do estudo foram publicados na segunda-feira (11/10), no Journal of Affective Disorders.

“Os cogumelos são a maior fonte dietética do aminoácido ergotioneína — um anti-inflamatório que não pode ser sintetizado por humanos”, escreveu Djibril Ba, principal autor do estudo, à universidade. “Ter altos níveis disso pode diminuir o risco de estresse oxidativo, o que também pode reduzir os sintomas de depressão”, sugeriu.

Os pesquisadores analisaram dados sobre a dieta e a saúde mental de mais de 24 mil adultos norte-americanos, entre 2005 e 2016. Eles foram divididos em três grupos com base no consumo diário de cogumelos.

As pessoas que evitavam inclui-los à dieta eram mais propensas a desenvolver o distúrbio mental em comparação com aos que consumiam até 19,6 g por dia, em média.

NOTÍCIAS QUENTES -  Acesse o grupo do Isso É Notícia no Whatsapp e tenha notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)

Os autores do estudo lembraram que estudos anteriores, feitos por outros pesquisadores, já mostraram os benefícios da ergotioneína na diminuição do risco de desenvolvimento de esquizofrenia, transtorno bipolar e depressão.

Os dados dietéticos foram retirados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos e do National Health and Nutrition Examination Survey. Já os indicadores de depressão foram medidos usando o Questionário de Saúde do Paciente.

Os pesquisadores não conseguiram distinguir nos dados coletados qual foi o tipo de cogumelo consumido pelos voluntários, o que impossibilitou determinar os efeitos de tipos específicos de cogumelos na depressão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.