Terça, 19 de Outubro de 2021
32°

Poucas nuvens

Cuiabá - MT

POLÍTICA SÃO BENEDITO

Deputado denuncia leitos vazios e espera por UTI

A prefeitura de Cuiabá encaminhou nota alegando que foi a Secretaria de Estado de Saúde (SES) quem bloqueou todos os leitos de UTI do Hospital São Benedito, no início de setembro, alegando baixa ocupação dos leitos

14/10/2021 às 15h54
Por: Redação 3 Fonte: GAZETA DIGITAL
Compartilhe:
Deputado denuncia leitos vazios e espera por UTI

O deputado Lúdio Cabral (PT) denunciou descaso na saúde em Cuiabá. Em sua rede social, ele publicou fotos e vídeos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinadas à pacientes com covid-19 desativadas e estrutura ociosa, no Hospital Municipal São Benedito.

Ele afirma que irá representar a denúncia ao Ministério Público Estadual (MPE) para que investigue a situação e determine a reabertura dos setores.

Além de atender pacientes da Capital, o município também recebe moradores do interior que estão em estado grave e precisam atendimento intensivo por causa da contaminação. Porém, há meses o número de casos vem caindo e as vagas não são usadas.

Gradativamente, as unidades estão sendo desativadas em todo o estado, como confirmou o secretário de Estado de Saúde (SES), Gilberto Figueiredo. Essa semana, um médico que denunciou ao Gazeta Digital atraso de salários também havia comentado que os leitos no São Benedito e Pronto socorro Municipal de Cuiabá (PSMC) estavam sem uso e eles estavam na espera por pagamento.

Na publicação do deputado petista, ele denuncia que são 30 leitos de UTI covid desativados, 4 salas de cirurgia paradas, enfermarias vazias e serviços de alta complexidade em ortopedia e neurocirurgia abandonados.

“Pessoas na fila em todo o estado de Mato Grosso aguardando vaga em UTI, esperando cirurgia ortopédica e neurocirurgia, eletivas e de urgência. Tem sentido toda essa estrutura parada sem utilização, com gente precisando?”, questiona.

A publicação recebeu vários comentários de usuários revoltados com a situação.

“Misericórdia tantas pessoas necessitando de TUDO isso aí no falam que não tem vaga ou só para ano que vêm (sic)”, diz uma das mensagens.

“Totalmente absurdo! Nosso dinheiro investido em instalações sem uso e a população sem assistência? Não dá para entender! Alguém explica”, diz outro internauta.

Outro lado

A Prefeitura de Cuiabá foi procurada e encaminhou a seguinte nota:

Em relação à denúncia do deputado estadual Lúdio Cabral de que o Hospital São Benedito estaria desativado, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que:
- Recebe com surpresa a estranha e irresponsável denúncia do parlamentar, cuja atribuição é fiscalizar as ações do governo do Estado.
- Também surpreende que o deputado desconheça as ações da Secretaria de Estado de Saúde (SES), pasta esta que o mesmo tem atribuição de fiscalizar, uma vez que foi a SES quem bloqueou, de forma unilateral, todos os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Benedito, no início de setembro, alegando baixa ocupação dos leitos.
- Mesmo sem o cofinanciamento por parte do governo do Estado, o Município manteve os atendimentos de covid-19 no Hospital São Benedito, até o último paciente, que recebeu alta na quarta-feira (13).
- A SMS destaca que, mesmo tendo transformado o São Bendito em unidade exclusiva para tratamento de pacientes com covid-19, medida necessária no pico da pandemia, em março deste ano, não deixou de atender os casos de Ortopedia e Neurologia, que foram transferidos para o Hospital Municipal de Cuiabá (HMC).
- A SMS já solicitou junto ao Estado a repactuação dos leitos do Hospital São Benedito para que ele retorne ao atendimento regular, que era oferecido antes da pandemia. Inclusive a secretária de Saúde, Suelen Alliend, já participou de reuniões com a SES e tem reunião marcada para a tarde desta quinta-feira (14), com o COSEMS - Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso, para tratar dessa retomada.
- Destaca ainda que já está realizando o procedimento de desinfecção para que as instalações hospitalares estejam aptas a retomar o atendimento não-covid e que soa estranho que o deputado Lúdio Cabral, que é médico sanitarista e já atuou no serviço público de saúde, desconheça os procedimentos hospitalares e os riscos que qualquer pessoa corre ao entrar em um ambiente que ainda está infectado pelo coronavírus e que está passando por desinfecção.

NOTÍCIAS QUENTES - Acesse o grupo do Isso É Notícia no WhatsApp e tenha notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.