Terça, 30 de Novembro de 2021
27°

Muitas nuvens

Cuiabá - MT

POLÍTICA ORGANIZAÇÃO

Cuiabá vai demitir 116 servidores com contratos questionados pelo MPE

Segundo prefeito interino, demissões ocorrem até sexta; efetivos serão remanejados para serviços não paralisarem

26/10/2021 às 11h05
Por: Redação 2 Fonte: REDAÇÃO FOLHAMAX
Compartilhe:
Cuiabá vai demitir 116 servidores com contratos questionados pelo MPE

O prefeito em exercício José Roberto Stopa (PV) afirmou que deve exonerar cerca de 116 servidores da Saúde na próxima sexta-feira (29). As declarações foram dadas na manhã desta terça-feira (26), em entrevista à Rádio Capital. Segundo Stopa, esses servidores fazem parte da lista de 259 contratações apontadas pelo Ministério Público como irregulares.

Ele pontuou que a Justiça, ao deflagrar a Operação Capistrum, não pediu exoneração dos servidores, mas questionou a legalidade da contratação. “Se você pegar o processo que culminou no afastamento temporário do prefeito Emanuel Pinheiro estão lá 259 contratações. Já havia sido demitido 143 e na sexta-feira agora nós vamos fazer o desligamento dos 116 contratos que são questionados pelo Ministério Público, concluindo assim a exoneração desses 259 servidores. São 116 pessoas que trabalham, que tem frequência e são pais e mães de famílias, a gente faz isso com dor no coração. Mas, no momento que há um questionamento judicial nós não queremos discutir, queremos cumprir e acreditamos que se faça justiça”, disse o prefeito.

Stopa explicou que, após a exoneração desses funcionários, servidores efetivos devem ser remanejados para dar continuidade aos trabalhos na Secretaria. Além disso, ele revelou que 945 servidores que não realizaram o recadastramento na Prefeitura não devem receber o salário na próxima sexta-feira, até que apresente a comprovação de vínculo trabalhista.

“Nós vamos remover pessoas de outros setores, estamos pedindo a colaboração de todos os servidores para que tenham um compromisso a mais para que a gente não tenha descontinuidade de trabalhos. Também tomamos uma terceira decisão, dia 18 de fevereiro o prefeito baixou um decreto estabelecendo o recadastramento dos servidores públicos, que foi concluído agora. Foi dada toda a divulgação necessária, mas 945 servidores não se recadastraram, portanto 945 servidores não receberão seu salário na sexta-feira. Não é a intenção da prefeitura ficar com esse dinheiro, assim que o servidor comprovar que está trabalhando em 48h a prefeitura promoverá a liberação do salário”, argumentou.

NOTÍCIAS QUENTES -  Acesse o grupo do Isso É Notícia no Whatsapp e tenha notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)

O prefeito ainda comentou que, para garantir a transparência, foi determinada a realização de uma auditoria na Secretaria de Saúde para que seja feito um levantamento de tudo que possa estar ocorrendo na Pasta. “O prefeito havia há três ou quatro meses pedido uma auditoria na Limpurb e em algumas secretarias, com objetivo de chegar inclusive na Secretaria de Saúde. Se o afastamento do prefeito foi por suposta contratação irregular, nada mais lógico do que centrar fogo na saúde. Nós pedimos que essa auditoria fosse toda para a saúde e a gente está fazendo um check list, discutindo caso a caso, para a partir daí tomar uma posição se necessário for. Essa auditoria vai trazer transparência à secretaria de saúde. Isso vai durar no máximo 30 dias, embora seja uma secretaria de grande porte, nós focamos todos os nossos auditores, toda a secretaria de gestão para que faça esse levantamento o mais rápido possível e nos traga um raio X de tudo que possa estar acontecendo na Saúde”, concluiu.  

NOTA DA PREFEITURA 

 Quanto à exoneração de servidores temporários da Secretaria de Saúde, a Prefeitura de Cuiabá esclarece:

- Em sequência às ações de transparência públicas executadas pela gestão Emanuel Pinheiro, o prefeito em exercício José Roberto Stopa determinou que o início da auditoria na folha de pagamento do Executivo fosse pela pasta da Saúde; 

- Além da iniciativa de auditagem, a gestão implementou em março de 2021, processo de recadastramento do servidores; 

- Consonantes às duas ações, a gestão irá proceder análise dos dados e em caso de constatação de irregularidades irá proceder com o desligamento dos servidores.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.