Domingo, 16 de Janeiro de 2022
33°

Nuvens esparsas

Cuiabá - MT

COTIDIANO VEJA A PROGRAMAÇÃO

Parada da Diversidade Sexual é realizada neste sábado em Cuiabá

A proposta é levar conhecimento para toda a sociedade, amparada na compaixão e no respeito mútuo

04/12/2021 às 13h50
Por: Redação 3 Fonte: G1
Compartilhe:
Parada da Diversidade Sexual é realizada neste sábado em Cuiabá

A 18ª edição da Parada da Diversidade Sexual de Mato Grosso, será realizada neste sábado (4), às 16h, na praça Ipiranga, em Cuiabá, e terá como tema “família LGBTQIA+ orgulho de (re)existir". A programação terá um percurso até a praça das Bandeiras, que fica na avenida Historiador Rubens de Mendonça.

A iniciativa conta com a parceria da Prefeitura de Cuiabá e para participar do evento a pessoa deve apresentar o cartão de vacinação, com o esquema de vacinação completo, de acordo com o novo decreto, publicado nessa quinta-feira (2).

A comprovação de vacinação contra Covid-19 para entrada em locais de uso coletivo, passou a ser obrigatória devido a variante Ômicron, considerada como preocupante pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

NOTÍCIAS QUENTES - Acesse o grupo do Isso É Notícia no WhatsApp e tenha notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)

 

Na praça das Bandeiras, foi montado um palco com inúmeras apresentações artísticas. A expectativa de público é de 7 mil pessoas.

A proposta é levar conhecimento para toda a sociedade, amparada na compaixão e no respeito mútuo.

“Nós, do Conselho apoiamos as medidas preventivas estabelecidas pelo prefeito desde o início da pandemia. Queremos contribuir para que o maior número de pessoas estejam vacinadas”, afirmou Valdomiro.

 

Conselho rejeitado

 

Por onze votos a cinco, os deputados estaduais de Mato Grosso rejeitaram na quarta-feira (1º), o projeto de lei 862/2021, que cria o Conselho Estadual dos Direitos de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais.

Os cinco votos a favor da criação da comissão foram dos deputados Alan Kardec (PDT), Janaina Riva (MDB), Lúdio Cabral (PT), Valdir Barranco (PT) e Carlos Avallone (PSDB).

O projeto teria como objetivo ajudar a construir políticas públicas para a comunidade LGBTQIA+, a fim de assegurar a igualdade de direitos, e campanhas destinadas a combater a discriminação e o preconceito.

Também seria responsável para revisar ações, prazos e metas para o Plano Estadual de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos LGBTQIA+.

O Conselho seria vinculado à Secretaria de Assistencia Social e Cidadania (Setasc) e constituído por 14 membros titulares, sendo metade do governo estadual e a outa metade da sociedade civil, para mandato de dois anos - com possibilidade de reeleição.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.