Sábado, 29 de Janeiro de 2022
24°

Muitas nuvens

Cuiabá - MT

POLÍTICA PROJETO NA AL

Deputado quer liberar caça esportiva e vê "interação do homem com natureza"

Para Gilberto Cattani, caçadores esportivos vão ajudar a combater caça ilegal e conservar espécies

14/01/2022 às 15h06
Por: Redação 3 Fonte: RD NEWS
Compartilhe:
Deputado quer liberar caça esportiva e vê

Bolsonarista, o deputado estadual Gilberto Cattani (PSL) apresentou um projeto de Lei na Assembleia Legislativa para permitir em Mato Grosso a prática da caça esportiva. A matéria foi lida na sessão do dia 4 de janeiro.

Na justificativa, o parlamentar afirma que "proibir a caça em nada resolve os problemas ocasionados pela caça ilegal e ainda retira a possibilidade de se ter uma atividade rentável para o Estado".

Entre os objetivos da caça esportiva, conforme o projeto, estão "o fomento do esporte e o aumento da interação do homem com a natureza".

O segundo artigo ainda lista como benefício da lei a possibilidade de controle populacional de espécies consideradas ameaças ao meio ambiente, à agricultura ou à saúde pública.

Cattani argumenta também que os caçadores legalmente licenciados "serão ferramentas importantes no combate à caça ilegal e ao tráfico de animais silvestres".

NOTÍCIAS QUENTES - Acesse o grupo do Isso É Notícia no WhatsApp e tenha notícias em tempo real (CLIQUE AQUI)

De acordo com o texto da matéria, caso o projeto seja aprovado e sancionado, a liberação da caça será permitida  tanto em áreas privadas quanto públicas, desde que haja autorização para isso.

Ficam proibidas, pelo Projeto de Lei,  a comercialização de qualquer produto oriundo da caça esportiva   e a utilização de instrumentos e equipamentos "em desacordo com o regulamento".

 "Atualmente, apenas o javali tem a caça permitida no Brasil. Diversos países regulamentam a caça e colhem benefícios da atividade, tais como Estados Unidos, Austrália, Alemanha, França e Argentina. Cada um apresenta uma lista de requisitos para habilitação de um caçador, mas todos possuem o espírito da caça esportiva como fomentador da conservação das espécies", diz trecho do projeto.

No Congresso Nacional, o também bolsonarista deputado federal Nelson Barbudo (PSL), da bancada mato-grossense, é relator de um projeto semelhante, de autoria de Nilson  Stainsack (PP-SC).

Tragédia ambiental

Enquanto Cattani defende liberação da caça esportiva  em Mato Grosso, o estado  busca se recuperar das recentes tragédias ambientais que atingiram a fauna local. Em 2020, graças aos incêndios que devastaram 20% da área total do Pantanal, pelo menos 17 milhões de animais silvestres foram mortos, segundo um levantamento realizado pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). De acordo com o artigo, o número estimado indica um um impacto imediato assustador do fogo nas comunidades de vertebrados, mas ainda não refletem o total da mortalidade.

Um estudo feito pelos Ministérios Públicos de Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso estima que quase a maior parte dos 22 mil focos de queimadas detectados pelo Inpe no Pantanal em 2020 foram provocadas pela ação humana.

Já em 2021, a seca dificultou o processo de recuperação do bioma, que mesmo assim mostrou força com a renovação da flora, da qual dependem muitos dos animais da região.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.