Domingo, 22 de Maio de 2022
14°

Alguma nebulosidade

Cuiabá - MT

POLÍTICA "OLHOS AVERMELHADOS"

Preso por embriaguez ao volante, filho do governador pagou fiança de R$ 800 e teve punibilidade extinta

Luis Antonio Taveira Mendes bateu Mercedes em pilares de ponte em Campos do Jordão em maio de 2016 e PM constatou que ele estava visivelmente embriagado

21/01/2022 às 10h55 Atualizada em 24/01/2022 às 12h19
Por: Alexandre Aprá
Compartilhe:
Rua em Campos do Jordão (SP) onde o empresário Luis Antonio Taveira Mendes foi preso pela PM
Rua em Campos do Jordão (SP) onde o empresário Luis Antonio Taveira Mendes foi preso pela PM

O empresário Luis Antonio Taveira Mendes, filho do governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), foi preso por embriaguez ao volante após se envolver em um acidente de trânsito sem vítimas em maio de 2016 em Campos do Jordão, interior de São Paulo, pagou R$ 880 de fiança, teve a CNH suspensa por 12 meses e em 2019 recebeu o benefício da "extinção da punibilidade" mediante o pagamento de R$ 1.000,00 a entidades assistenciais.

A sentença que extinguiu a punibilidade de Luis Antonio Taveira Mendes foi publicada no dia 8 de março de 2019 e assinada pelo juiz Anderson da Silva Almeida, da 2ª Vara do Foro de Campos do Jordão.

Segundo o boletim de ocorrência, Luis Antonio trafegava às 3h39 da manhã do dia 27 de maio de 2016 na cidade paulista de Campos do Jordão com uma Mercedes Benz , de cor branca, quando se chocou com pilares de uma ponte localizada nas imediações da Praça Castro Alves, bairro Capivari.

Ao atender a ocorrência, o policial de plantão relatou que, ao chegar ao local, Luis Antonio estava em pé, ao lado do carro batido, e "apresentava sinais claros de embriaguez, com forte odor etílico, andar trôpego, desorientação e olhos fortemente avermelhados".

Questionado pelo PM, Luis Antonio admitiu ter consumido bebidas alcóolicas, mas se recusou a fornecer material hematológico para teste de alcoolemia. O empresário, à época, universitário, também preferiu não assinar o BO.

Depois disso, Luis Antonio recebeu voz de prisão e foi encaminhado à Delegacia da cidade, onde pagou fiança de R$ 880,00 sendo liberado em seguida.

Em março de 2019, a Justiça de São Paulo sentenciou Luis Antonio a pagar R$ 1.000,00 para entidades assistenciais de Campos de Jordão. Ao perceber que ele havia cumprido as determinações constantes no acordo de suspensão do processo, o juiz declarou extinta a punibilidade, seguindo o parecer do Ministério Público Estadual paulista.

Segundo a legislação brasileira, conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão de influência de álcool ou de outra substância psicoativa é crime (art. 306 do Código de Trânsito Brasileiro) e a pena é a detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter permissão ou habilitação para dirigir.

Confira a sentença imposta ao empresário Luis Antonio:

Sentença - embriaguez ao volante - Luis Antonio Taveira Mendes by Alexandre Aprá on Scribd

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.