Domingo, 22 de Maio de 2022
14°

Alguma nebulosidade

Cuiabá - MT

POLÍTICA ACABOU O WO

Fávaro sobe o tom, critica Mauro e diz que grupo pode lançar candidato ao governo de MT

Senador criticou declaração de governador de que "cortou mamata", pediu nome aos bois e citou, por diversas vezes, a palavra "lealdade" em entrevista à TV Cidade Verde

23/03/2022 às 22h42 Atualizada em 24/03/2022 às 11h33
Por: Alexandre Aprá
Compartilhe:
Senador Carlos Fávaro disse que ficou ofendido com declarações do governador Mauro Mendes
Senador Carlos Fávaro disse que ficou ofendido com declarações do governador Mauro Mendes

O senador Carlos Fávaro (PSD) fez duras críticas ao governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) e pediu que ele "dê nome aos bois" quando ele afirmou que estava "cortando a mamata e eles ficaram bravos" ao comentar sobre uma pretensa ruptura de partidos aliados por conta do não-apoio à candidatura do deputado federal Neri Geller (PP) ao Senado.

O parlamentar também não negou que pode assumir candidatura ao governo representando seu grupo político.

As declarações de Fávaro foram dadas em entrevista exclusiva ao programa Estúdio Ao Vivo, da TV Cidade Verde.

Nos últimos dias, Mendes sinalizou que deve apoiar a reeleição do senador Wellington Fagundes (PL) para, com isso, obter o apoio do presidente Jair Bolsonaro (PL). Fávaro faz parte do grupo que apoia a candidatura de Neri e vê Fagundes como "fora do grupo", já que ele disputou o governo com Mauro nas eleições de 2018.

"Nós fazemos parte de um grupo político. Fazemos política com muita lealdade, com muito diálogo, com muito respeito. [...] Recebi com muita supresa, com indignação até com algumas aspas que vi do governador dizendo 'cortei a mamata e eles ficaram bravos'. Ora? Mamata de quem? Quem ficou bravo? Da nossa parte, do nosso grupo político, em especial do PSD e das pessoas que nós estamos trabalhando, nós somos um grupo político e chegou a hora de dialogar. Ninguém foi lá pedir a chave do cofre do estado, nós fomos falar: olha, chegou o momento de montar o time, quem é o centroavante, quem é lateral, quem é goleiro, quem é candidato ao senado, o senhor é candidato ao governo, quem é o vice"

Fávaro ainda disse que o grupo apresentou a candidatura de Neri ao governador há meses e ele pediu que ela fosse construída. Ele admitiu, no entanto, que Mauro não havia hipotecado apoio ao progressista de forma taxativa, apesar da sinalização à época.

"Nós construímos [a candidatura de Neri], aí na hora que eu vejo na imprensa aspas na imprensa que [o governador] cortou as mamatas. Mas quem são essas pessoas. Me senti ofendido. Nós somos companheiros leais. Ninguém foi pedir nada que não seja republicano, fomos pedir a unidade do grupo"

O senador do PSD afirmou que como Mauro não decidiu sobre candidatura, o seu grupo pode buscar um candidato ao governo. Entre os partidos que já sinalizaram apoio a Neri estão o próprio PP, PSD, MDB e PSB.

Ele também criticou as declarações de Mauro de que não faz política para políticos.

"Ora, eu tenho orgulho de ser político, de estar político, representando bem o povo mato-grossense. Faço isso com muita determinação. Se ele não quer esse tipo de debate político, o grupo vai apresentar candidatos, não precisa ser eu, pode ser outro. Mas o nosso grupo é muito forte, muito preparado e vai oferecer então opção aos mato-grossenses".

Confira a íntegra da entrevista de Carlos Fávaro ao repórter Bruno Pinheiro, da TV Cidade Verde:

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.