Cuiabá, 20 de outubro de 2019

Isso é Notícia

MENU

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

MP processa Percival por superfaturamento de show gospel em Rondonópolis

MP processa Percival por superfaturamento de show gospel em Rondonópolis

Ex-prefeito Percival Muniz é alvo de ação civil pública

O ex-prefeito de Rondonópolis, Percival Muniz (PPS), é alvo de uma ação civil pública por improbidade administrativa por irregularidades na contratação sem licitação de um show de uma banda gospel no valor de R$ 80 mil para o aniversário da cidade em 2014.

A ação, proposta no úlitmo dia 1º de outubro, foi assinada pelo promotor Wagner Camilo.

Também foram processados Maximiano Ferraz de Almeida e a empresa Max Ferraz Produções Artísticas.

Segundo a ação, Percival cometeu diversos atos ilegais ao contratar a empresa Max Ferraz que não teria vínculo exclusivo mas se apresentou como empresária da banda "Voz da Verdade", contratada para tocar no evento de aniversário da cidade.

O valor do cachê aos artistas foi de R$ 40 mil.

Para o o promotor, os outros gastos apresentados apresentam indícios de superfaturamento, como passagens aéreas e hospedagens.

(...) percebe-se que tais valores, com exceção ao cachê dos artistas, são significativamente elevados e demonstram indícios de superfaturamento pela empresa requerida Max Ferraz, já que de acordo com as parciais prestação de contas dos estabelecimentos fornecedores das passagens aéreas de São Paulo x Cuiabá e hospedagem dos integrantes da banda nos dias 12 à 13 de dezembro de 2014 em Rondonópolis (documentos de fls. 119 e 122-IC), somam o montante de apenas 6.456,00 (seis mil quatrocentos e cinquenta e seis reais)", afirmou o promotor, na ação.

O promotor pediu à Justiça o bloqueio de bens dos processados até o valor de R$ 80 mil.

CONFIRA AQUI a íntegra da ação civil pública

Leia matérias relacionadas:

Comente pelo Facebook!

Comente pelo site!

Olá, deixe seu comentário para MP processa Percival por superfaturamento de show gospel em Rondonópolis

Enviando Comentário Fechar :/