Cuiabá, 19 de julho de 2018

Isso é Notícia

MENU

IMPRENSA LIVRE

Noiva de vereador perde ação que moveu contra jornalista em Cuiabá

Ahmad Jarrah
Noiva de vereador perde ação que moveu contra jornalista em Cuiabá

Fernanda Oliveira, noiva do vereador Chico 2000, que perdeu cargo após denúncia do Isso É Notícia

DA REDAÇÃO DA REDAÇÃO

www.issoenoticia.com.br

O juiz Mário Kono, do Juizado Especial Criminal de Cuiabá, arquivou, nesta quinta-feira (12), um processo por injúria e difamação movido por Fernanda Oliveira Costa contra o jornalista Alexandre Aprá, diretor do Isso É Notícia.

Fernanda é noiva do vereador por Cuiabá, Chico 2000 (PR), e não gostou de ver uma reportagem veiculada pelo blog que revelou que ela virou funcionária comissionada da Câmara Municipal de Cuiabá depois que Chico assumiu um cargo na mesa diretora.

Ela foi nomeada, à época, pelo ex-presidente do Legislativo já falecido, Júlio Pinheiro (PTB), mas acabou sendo exonerada após a publicação do blog pelo então presidente, vereador Haroldo Kuzai (SD). Fernanda ocupou o cargo de secretária de Cultura da Câmara, com salário superior a R$ 10 mil mensais.

O Ministério Público Estadual, por meio do promotor Clóvis Almeida, chegou a instaurar um inquérito para investigar a suposta prática de nepotismo, mas ele foi arquivado após sua exoneração.

Atualmente, Fernanda é funcionária da Prefeitura de Cuiabá, contando com a indicação de Chico 2000, que é vereador da base e se dedica a defender o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) dentro do Legislativo cuiabano, também conhecido como "Casa dos Horrores". Ela ganhou o cargo, depois que o parlamentar fez uma forte defesa de Emanuel, na Câmara, quando passou a enfrentar a CPI do Paletó.

Reprodução

Chico 2000 e Fernanda Oliveira: noivado e cargos

Chico 2000 e Fernanda Oliveira: noivado e cargos

Na decisão, o juiz argumentou que a ação, protocolada no início do ano passado, não foi protocolada devidamente. "A queixa-crime ora em análise, embora ajuizada em tempo oportuno (28/03/2017), não se fez acompanhar do necessário instrumento de mandato judicial, como exigido pelo art. 44 do CPP", argumentou o juiz.

O magistrado também entendeu que, com a falha processual, a ação acabou esbarrando na "decadência". "Sendo assim, em vista das razões expostas, rejeito a queixa-crime", afirmou o magistrado, no dispositivo final de sua decisão.

Para o jornalista Alexandre Aprá, a decisão mostra que a Justiça está atenta ao que é jornalismo e ao que é crime contra a honra. "Vamos continuar mostrando as imoralidades e os conchavos da Casa dos Hororres e de seus membros", comentou o jornalista.

Leia matérias relacionadas:

Comente pelo Facebook!

Comente pelo site!

Olá, deixe seu comentário para Noiva de vereador perde ação que moveu contra jornalista em Cuiabá

Já temos 1 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Francisco Ribeiro

Francisco Ribeiro

PARABÉNS APRÁ!!!! CONTINUE DENUNCIANDO E NÓS CONTINUAREMOS ACESSANDO SEU BLOG. PARABÉNS. FRANCISCO, DE RONDONOPOLIS
DIA 13.04.18 12h01RESPONDER
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/