Cuiabá, 24 de junho de 2018

Isso é Notícia

MENU

MANDATO EM RISCO

PF aponta que ata foi fraudada e Medeiros pede ao TRE anulação de laudo

Assessoria
PF aponta que ata foi fraudada e Medeiros pede ao TRE anulação de laudo

Senador José Medeiros (Podemos-MT) pode ficar sem o restante do mandato

ALEXANDRE APRÁ ALEXANDRE APRÁ

Jornalista, diretor do blog Isso É Notícia

A Polícia Federal constatou que a ata de registro de candidatura do então candidato ao Senado em 2010, Pedro Taques, à época do PDT, foi fraudada.

A conclusão está no laudo pericial requerido pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) em ação de cassação de mandato que poderá custar o cargo do senador José Medeiros (Podemos-MT).

No laudo, a PF constatou que houve adulterações tanto no conteúdo da ata, em relação à posição da ordem dos suplentes e a anexação de uma folha de assinaturas oriunda de uma ata anterior.

Ou seja, toda a ata deve ser considerada inválida em razão de que os dirigentes partidárias, na verdade, nunca a assinaram e a reunião lavrada sequer existiu.

O senador José Medeiros já entrou com um recurso no TRE para tentar anular o laudo pericial da Polícia Federal.

Entenda a história

Tudo começou após declarações do deputado federal Valtenir Pereira, presidente do PSB, de que não havia assinado a ata de registro de candidatura com a troca dos suplente de Pedro Taques nas eleições de 2010.

Isso porque no início da campanha Taques foi lançado ao Senado com Zeca Viana como primeiro suplente e o empresário Paulo Fiúza, do PV, como segundo suplente. Prestes a encerrar o prazo para alterações nas chapas majoritárias, a coligação decidiu que Viana seria candidato a deputado estadual, o que acabou ocorrendo.

Na troca, Paulo Fiúza seria o primeiro suplente e José Medeiros, que até então seria candidato a deputado federal, seria o segundo. Foi aí, segundo o laudo da PF, que a fraude ocorreu.

Além da constatação feita por depoimentos dos dirigentes partidários sobre a não-realização da reunião que definiria as mudanças na chapa majoritária, a Polícia concluiu que a folha de assinaturas utilizada na ata foi copiada de uma ata anterior.

Caso o TRE considere que a fraude é passível da perda de mandato, Medeiros deve perder o cargo de senador. Com isso, o terceiro colocado naquelas eleições, Carlos Abicalil (PT), assumiria o posto de senador.

No TRE, o caso está sob a relatoria do juiz Ulisses Rabaneda. Ainda não há data para o julgamento da ação.

Leia matérias relacionadas:

Comente pelo Facebook!

Comente pelo site!

Olá, deixe seu comentário para PF aponta que ata foi fraudada e Medeiros pede ao TRE anulação de laudo

Já temos 1 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Josefina Guer

Josefina Guer

Este Brasil é de brincadeira, só depois de 8 anos é que descobriu a mentira do Senador José Medeiros?
DIA 06.03.18 06h32RESPONDER
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/