Cuiabá, 23 de outubro de 2017

Isso é Notícia

MENU

SEM INDÚSTRIA DA MULTA

Prefeitura desiste de multar condutores por videomonitoramento

Foto: Tchélo Figueiredo / Prefeitura de Cuiabá
Prefeitura desiste de multar condutores por videomonitoramento

Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB)

GAZETA DIGITAL GAZETA DIGITAL

www.gazetadigital.com.br

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PMDB), descartou punir os motoristas através das câmeras de videomonitoramento pelos próximos meses. Segundo o prefeito, o dinheiro arrecadado seria “amaldiçoado”, visto que seria obtido “arrancando o couro do condutor”.

As multas por videomonitoramento estavam previstas para começar a valer no mês de março deste ano. O prazo, porém, foi prorrogado para julho e, agora, segue sem previsão. Cuiabá possui 32 câmeras de videomonitoramento em vários pontos da capital.

"Não quero indústria da multa. Quero indústria da vida. Eu não estou preocupado em multar. Eu não quero multar. Toda multa feita de forma destemperada, feita para multar por multar é um dinheiro amaldiçoado e não fica no caixa do município e que não vai ser reinvestido para o bem do município”, disse.

De acordo com o prefeito, a ausência de ampla divulgação da existência das câmeras de videomonitoramento é o principal motivo para não punir os motoristas. Desde janeiro, as câmeras vêm registrando as infrações e a Secretaria de Mobilidade Urbana informava os motoristas sobre as irregularidades, como forma de campanha educativa.

Essas notificações educativas somaram, entre janeiro e maio deste ano, 175 mil registros, sendo 22,77% manuais e 77,23% eletrônicas. Porém, esta campanha não estaria ocorrendo a contento do prefeito.

“Está falha a divulgação, um problema interno da minha equipe e não vou jogar a responsabilidade nos ombros do cidadão. Então, enquanto não se fizer uma campanha maciça de esclarecimento, orientação e educação, especialmente nos corredores exclusivos, eu não vou cobrar e ponto final”, disse.

Atualmente, Cuiabá conta com quatro faixas exclusivas nas avenidas Getúlio Vargas, Isaac Póvoas, Generoso Ponce, e Historiador Rubens de Mendonça - que se divide em Prainha e Avenida do CPA.

Ainda segundo o prefeito, serão intensificadas campanhas educativas a fim de orientar os motoristas dos pontos em que há as câmeras de monitoramento, da forma de funcionamento, bem como os tipos de advertências e as infrações.

“Não se deve fazer nada arrancando o couro do contribuinte ou condutor de veículos. Quero um trânsito humanizado, seguro. Quero a indústria da vida no trânsito. Existem os parâmetros necessários que determinam, inclusive, que vai da advertência ou multa”, afirmou.

Diante da necessidade de nova campanha maciça de orientação, o prefeito afirmou que vai manter suspensas as multas por prazo indeterminado. “Eu não quero engordar o caixa do município prejudicando o condutor de veículos. Não tenho pressa. Enquanto não tiver uma campanha que eu me sinta contemplado, que a população está sabendo, que a maioria esta sabendo, eu não vou cobrar em ponto final”, encerrou. (Texto: Karine Miranda)

Leia matérias relacionadas:

Comente pelo Facebook!

Comente pelo site!

Olá, deixe seu comentário para Prefeitura desiste de multar condutores por videomonitoramento

Enviando Comentário Fechar :/